Reflexão

Diversidade e Mercado de Trabalho

Encontro de Jovens-Semente promove reflexão sobre diversidade

Encontro de Jovens-Semente

Marcos Valdir Silva (em pé), Fábio Santiago e Claudia Alvarenga durante o 4º Encontro de Jovens-Semente

Promovendo uma reflexão sobre o tema Diversidade e Mercado de Trabalho, o Instituto Semear realizou em outubro o 4º Encontro de Jovens-Semente, com a participação de Marcos Valdir Silva, mestre em Serviço Social, e Fábio Santiago, formado em administração de empresas pela FMU e MBA em Gestão de Sustentabilidade pela FGV. O evento contou com a mediação da psicóloga e psicopedagoga Claudia Alvarenga, ex-mentora do  Instituto Semear.

Fábio destacou a importância do encontro. “Fazer acontecer essa rede de relacionamento e troca de experiências é extremamente importante para um jovem neste momento de vida, é um aprendizado que será carregado pela vida toda. Todo ser humano interessado em evoluir terá a necessidade de contar com o apoio e a interação com pessoas que já passaram situações semelhantes ou que possam agregar valor naquele momento de vida. Eu participei do Encontro promovido pelo Semear em São Paulo, achei ótimo, por isso aceitei participar deste em São José dos Campos”, disse Fábio.

Marcos Valdir, que também é professor da Univap e diretor da Casa Semiliberdade da Fundação Casa, em São José dos Campos, disse que este tipo de iniciativa gera grandes contribuições para a sociedade. “Proporcionar aos jovens este tipo de debate e reflexão é um grande sinal de avanço na questão da desigualdade. É uma oportunidade de socializar saberes, trocar informações e experiências. “, afirmou.

O professor ressaltou também o impacto do programa de mentoria para formação dos jovens-semente. “Esta ideia do mentor, que está ali para dar apoio ao jovem que eventualmente passa por uma vulnerabilidade de racismo, de homofobia ou qualquer outro tipo de preconceito, é muito boa. Este adulto de referência, que dialoga sobre vários assuntos, certamente vai colaborar na formação humana deste jovem”, disse Valdir.

Debate
Os jovens-semente, mentores e convidados que participaram do encontro enriqueceram o debate relatando experiências pessoais e pontos de vista sobre o cenário atual.

O jovem-semente Lucas Cesar de Oliveira, que é bolsista na PUC-Rio, onde estuda artes cênicas, disse que gostaria que não fossem necessárias leis para garantir a igualdade entre as pessoas.

“Somos todos pessoas, seres humanos, e essa separação é muito cruel.  Quando a gente fala de igualdade, de amor ao próximo, não podemos ficar sentados. A  questão do amor é muito mais de luta, de mobilização. Quando vemos pessoas estabelecendo preceitos e preconceitos, temos que nos levantar, não  podemos ficar sentados refletindo apenas”, disse Lucas.

O estudante Pedro Henrique Cerqueira Serafim (camisa azul), que pretende fazer faculdade no próximo ano e integrar o grupo de bolsistas do Semear

A questão humanitária e do amor entre os homens também foi colocada pelo estudante Pedro Henrique Cerqueira Serafim, aluno do Casd que sonha  integrar o time de bolsistas do Instituto Semear no próximo ano.

“Ser humano pra mim é você amar o próximo. É você ter empatia, respeito, honestidade, compaixão, misericórdia e todas as coisas que são boas para a humanidade. O equilíbrio e a harmonia que o mundo tanto precisa são coisas que surgem quando você ama o próximo”, disse Pedro Henrique.

Fábio Santiago acha que a sociedade está evoluindo, porém ainda está muito aquém do que poderia ser considerada ideal. “Lindo seria se o mundo não precisasse dessas leis, pois a gente teria uma sociedade mais integrada e igualitária, que respeita as diferenças, mas em não existindo isso, as leis conseguem trazer para o presente este cenário que desejamos no futuro”, disse.

Impacto
Para a mediadora Cláudia Alvarenga, o 4º Encontro foi bastante enriquecedor para todos os participantes.

“Às vezes queremos fazer coisas muito grandes, enormes mudanças, coisas de impacto altíssimo, e parece difícil. Mas se a gente pensar no que estamos fazendo aqui neste encontro, no tipo de proposição que sairá daqui, cada um pensando o que pode fazer de melhor, eu acredito que a gente cria um grande impacto, é uma progressão”, afirmou Cláudia.

O presidente do Instituto Semear, Aldo Teshima, disse que o tema “Diversidade no Mercado de Trabalho” foi escolhido para este encontro  por ser um assunto que faz parte da realidade atual dos ambientes de trabalho.

“Consideramos importante trazer esse assunto para conhecimento e debate com os nossos Sementes e Mentores. A participação dos profissionais Fábio Santiago e Marcos Valdir Silva, com a mediação da Cláudia, enriqueceu muito o encontro. Outros aspectos da Diversidade deverão ser abordados em futuros encontros”, disse Aldo.

A jovem-semente Vitória Brunini, de 19 anos, que cursa jornalismo na UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), em Belo Horizonte, disse que sempre que pode participa dos encontros e eventos promovidos pelo Semear.

“Gosto de participar não só para encontrar e rever as pessoas, que é legal também, mas porque a cada encontro temos um aprendizado diferente.  Principalmente porque gosto muito da discussão e reflexão sobre os temas abordados, como este da diversidade”, afirmou a estudante.

Acima, Marcos Valdir Silva,  Fábio Santiago e Claudia Alvarenga; abaixo, convidados  do Encontro de Jovens-Semente

Marcos Valdir Silva, Fábio Santiago e Claudia Alvarenga (na foto acima) e participantes do 4º Encontro de Jovens-Semente

 

Start typing and press Enter to search

instituto-semear-reuniao-de-divulgacao-2Logo Instituto Semear